Há um tempo atrás, orientando uma jovem que trabalha como faxineira, expliquei a ela que seu trabalho é um trabalho digno. Mas também, procurei mostrar a ela a necessidade dela investir no seu futuro. “Você está trabalhando de faxineira, está ganhando seu salário, mas um dia irá envelhecer, e já não será possível se curvar e levantar com tanta facilidade, assim como seu trabalho exige no momento. Seu corpo já não aguentará fazer tanto esforço como você tem feito nos dias de hoje. Você deve investir no seu futuro, fazendo cursos, se aprimorando em uma profissão que você possa exercer por muitos anos, para que possa avançar. Deus quer que você avance, você pode!” – eu disse a ela.

Quando finalizei, a resposta dela foi a seguinte: “Meu problema está aqui (apontando para a sua cabeça), eu não aprendo! Quando vou para a escola, não consigo assimilar aquilo que o professor fala. Eu não sei ler direito, não sou boa nos estudos. Eu não consigo, mas não entendo o porquê disso.”

Foi então que, também apontando para a cabeça, disse a ela que seu problema não estava ali. “Não é um problema de aprendizado, pois você é um ser inteligente. Porém, na maneira em que você fala, não está usando sua inteligência, pois por várias vezes você diz: eu não posso, não consigo aprender, não consigo entender, não consigo assimilar o professor..”

Esta jovem, a quem me refiro, é uma moça negra, e ela se sentia mal na sala de aula pelo fato de não conseguir aprender. Mas o problema não era esse, e sim que ela já entrava na sala de aula confessando que não consegue, não pode, etc. Com estes pensamentos, você somente se coloca para baixo, e até as coisas mais fáceis de serem entendidas, você acaba não entendendo.

De repente, você que está lendo esta mensagem, também fala isso para si mesmo – “Eu não consigo, não sei ler, não tenho idéias, não sou uma pessoa inteligente, não sou uma pessoa com qualidades, etc.” – Porém, afirmo a você o contrário!

Você quando passa na rua e vê um sinal de trânsito, todos, motoristas e pedestres, sabem o que é um semáforo, correto? Você sabe de onde saiu esta invenção (semáforo)? Por favor, leia com atenção este breve resumo:

“Volte no tempo e tente imaginar…você nascendo filho de uma escrava, destinado à escravidão e rejeitado pela vida, impossibilitado de ser ajudado pelos seus próprios pais, sem perspectiva de vida, em um tempo que a cor da sua pele determinaria quem você seria pelo resto da sua vida. O que você acha que uma pessoa como essa se tornaria? Assim, em 1877, nasceu Garrett A. Morgan, um escravo rejeitado pela vida. Por volta dos seus 14 anos, Garrett, saiu da escola para trabalhar. Não satisfeito com esse trabalho, decidiu se mudar para a cidade de Cincinnati, Ohio, onde começou a trabalhar consertando máquinas de costura, ali foi onde sua vida começou a mudar. Em 1907, Morgan abriu sua primeira companhia de reparo de máquinas de costura e reparo de sapatos. Sua primeira invenção desenvolvida durante esse período foi um prendedor de cinto para máquina de costura. Essa primeira invenção abriu sua mente para muitas outras futuras invenções, que revolucionariam a história do mundo. Em 1922, Morgan inventou algo que salvaria a vida de milhões de pessoas ao redor do mundo, que foi a invenção do farol de trânsito. Essa invenção revolucionou a maneira do trânsito ao redor do mundo. Garrett, enfrentou as circunstâncias adversas, muito preconceito, racismo e um governo desleal. Por meio de muita determinação e um espírito forte, Garrett, mostrou que sim é possível mudar de vida! E mesmo sendo negro, ele mostrou que poderia vencer. Você é negro e você pode! E de hoje em diante, todos as vezes que você parar em frente a um farol de trânsito, lembre-se que foi um negro que com muita determinação e garra, inventou o que salvaria milhões e milhões de vidas pelo mundo afora…”

Imagine o trânsito das grandes metrópoles sem semáforos, para parar e seguir em frente… Este rapaz, negro, teve uma direção, uma idéia, e hoje no mundo inteiro aonde você for, existe um semáforo.
Deus, também quer te usar através de uma idéia, para revolucionar o mundo! Mas, você primeiro deve dizer a si mesmo: “Eu posso!” Pois eu, também, digo à você: “Você pode!”

Você pode, e idéias brilhantes virão à sua cabeça, porque Deus não olha sua cor, raça, denominação ou qualidades. Se você tem ou não qualidades, se estudou ou não, se você quer, você pode, e idéias fantásticas virão à sua cabeça.

Invista em você, para que ninguém venha te colocar para baixo. Esqueça o seu passado e vá em frente, porque uma boa, grande e magnífica idéia irá sair de você!

Que o Deus da Bíblia abençoe a todos.